Perto do Dia Mundial da Conscientização do Transtorno Alimentar, celebrado em 2 de Junho, Mariana Goldfarb abriu o coração no Instagram ao compartilhar com os seguidores sua batalha contra a anorexia. Na noite da última terça-feira, ela fez uma live contando sobre sua experiência com o transtorno alimentar, que ocorreu entre 2016 e 2017.

A modelo relatou que sempre precisou ser magra por causa da profissão, ficar “linda, maravilhosa a qualquer preço”. “Ao longo dos anos eu fui me reprimindo de comer, fui ficando inimiga da comida. Achava que se eu comesse uma banana, até mesmo alguma coisa saudável,aquilo iria me fazer muito mal e eu iria engordar, não pegaria trabalho e não teria dinheiro”, desabafou.

A doença veio com a sensação de que ela era “inadequada”: “comecei a achar que tinha que fazer alguma coisa para melhorar, e aí eu parei de comer”. A esposa de Cauã Reymond ficava até 20 horas de jejum, mas não conseguia ver o resultado no espelho.

Como consequência da anorexia, Mariana se afastou de amigos, familiares e do marido, na época seu namorado. “Minha luz estava bem apagadinha”, completa.

Ao responder as perguntas dos seguidores, a modelo revelou ter procurado ajuda após seis meses, quando começou a vomitar. Durante a live, detalhou que após passar um dia inteiro de jejum, comia uma barra de chocolate e vomitava em seguida.

Segundo a modelo, ela ainda sofre consequências da anorexia. Na época, Mariana teve amenorreia, a ausência de menstruação em idade fértil. “Estou desregulada até hoje. Isso é super sério, quero ter neném”, afirmou.

A modelo chegou a postar uma foto da época em que estava doente e provocou os seguidores: “quando você olha para essa foto, acha mesmo que está tudo bem? Que eu estou feliz? Quer mesmo a minha dieta?”

Sem mais artigos