Mateus Solano comentou a repercussão que seu personagem Félix, de Amor à Vida, teve em sua vida, em entrevista para o site do programa Domingão do Faustão, publicada nesta quarta-feira (29).

“É muito legal. A gente ganha presente, é reconhecido pelo trabalho, por gente que nos admira, mas é chato não poder ir para os lugares com a mesma desenvoltura. Eu gosto de assistir à vida e agora sou assistido em qualquer lugar que eu vá. Mas não tenho do que reclamar, sinceramente”, disse o ator.

Além disso, ele relembrou outro papel importante de sua carreira: “O Félix foi um marco, mas os gêmeos (Miguel e Jorge, de Viver a Vida em 2009)  também foram, eu lembro das pessoas falando: ‘Agora você nunca mais vai fazer algo tão bom quanto isso’. Então, espero continuar surpreendendo, a mim mesmo e a quem me assiste”.

Sem mais artigos