“Greenlights”, o livro de memórias de Matthew McConaughey, deu aos fãs um novo panorama da vida do astro. Publicado na última terça-feira (20), a biografia traz revelações bem íntimas e revela que o ator foi vítima de abuso sexual aos 18 anos.

McConaughey relembra que foi “nocauteado” na ocasião, levado para uma van e abusado por um homem.

Essa é a primeira vez que o artista falou sobre o caso.

De acordo com o Daily Mail, o ator relata no livro que os abusos são suas principais memórias: “ganhei algumas cicatrizes passando por este rodeio que é a humanidade”.

Em outra passagem, ele afirma que foi chantageado a transar pela primeira vez aos 15 anos. “Eu tinha certeza que iria para o inferno por transar antes do casamento”, escreveu. “Hoje, estou certo de que espero que não seja o caso”, completou.

Apesar dos acontecimentos durante a juventude, ele relata: “nunca me senti como uma vítima. Tenho muitas provas que o mundo está conspirando para me fazer feliz”.

Atualmente, o astro de “Interestelar” é casado com a brasileira Camila Alves, com quem tem três filhos, Levi, de 12 anos, Vida, de 10, e Livingston, de 8.

Em “Greenlights” McConaughey também cita a morte atípica do pai, James, que morreu aos 63 anos enquanto transava com a esposa.

“Recebi uma ligação da minha mãe. ‘Seu pai morreu’. Meus joelhos tremeram. Eu não conseguia acreditar […] Ele era meu pai. Ninguém ou nada podia matá-lo. Exceto minha mãe”, escreveu.

“Ele sempre dizia a mim e aos meus irmãos: ‘meninos, quando eu me for, vou fazendo amor com sua mãe’. E foi isso que aconteceu. Ele teve um infarto quando atingiu o clímax”.

Sem mais artigos