O líder do R.E.M, Michael Stipe, revelou em entrevista ao jornal New York Post um antigo trauma de adolescência. Segundo ele, durante uma viagem de acampamento com escoteiros, o músico teve uma experiência de quase morte. “Eu quase morri aos 14 anos”, disse. “Eu era um escoteiro perdido no topo de uma montanha. Fazia muito frio, foi horrível. Meu pai achava que eu estava morto. A primeira fase da hipotermia dá calafrios incontroláveis”, comentou.

Stipe garantiu que após o ocorrido adquiriu agorafobia (medo de locais abertos) e que desde então tem vivido com tal síndrome. “Quando cheguei em casa eu fui para o meu quarto e fiquei muito tempo sem sair”, garantiu.

Em março deste ano, o cantor lançará Collapse Into Now, seu primeiro álbum de estúdio em três anos.

Sem mais artigos