Antes que você pergunte “que ano é hoje?”, a gente responde: Estamos no dia 20 de outubro de 2014 e Monica Lewinsky acaba de criar, nesta segunda, um perfil no Twitter para lutar contra o assédio na era digital. Sim, a Monica em questão é aquela estagiária, hoje com 41 anos, que em 1998 se viu em meio a um dos maiores escândalos sexuais da política ao se envolver com o então presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton.

O primeiro tuíte da ex-estagiária foi apenas uma hashtag “#Aqui vamos nós”, seguido por “Excitada (e nervosa) para falar no #Under30Summit” . O evento citado são palestras organizadas pela revista Forbes com atletas, celebridades e empresários.

De acordo com nota publicada no site da publicação, com resumo da fala de Monica, ela teria dito que foi a primeira vítima do bullying na era digital, lembrando que, naquela época (1998), não existia nem Facebook, nem Instagram (o ICQ já estava lá), mas que ainda assim ela foi a primeira pessoa a “ter sua reputação completamente destruída através da internet”.

“Havia fofocas, sites de notícias e entretenimento repletos de seções de comentários e e-mails que podem ser enviados (…) Um fenômeno viral que foi o primeiro momento verdadeiramente feito pela ‘mídia social'”, disse Monica.

Apesar da conta do Twitter da ex-estagiária não ter completado nem 24 horas, Monica já possui mais de 25 mil seguidores. A sua descrição é: “Ativista social, palestrante, colaboradora da Vanity Fair e tricoteira de peças sem mangas”. 

Sem mais artigos