Monique Evans, de 57 anos, publicou, na tarde desta terça-feira (22) em seu Instagram, um desabafo a respeito de seu atual estado de saúde e da relação com sua filha, Bárbara Evans. A ex-modelo recentemente ficou internada por duas semanas, após uma tentativa de suicídio.

Na publicação, Monique explica que foi diagnosticada com transtorno de personalidade limítrofe, também conhecido como borderline. Trata-se de um desvio caracterizado pela instabilidade de humor, de relacionamentos interpessoais, da imagem que a pessoa tem de si mesma e do comportamento.

A ex-modelo diz ainda que seu desentendimento com sua filha ocorreu porque ela quis protege-la de “possíveis aproveitadores que aparecem depois desse tipo de programa (A Fazenda)”.

Leia abaixo a íntegra da mensagem publicada no Instagram de Monique Evans.

“Acho que vocês já me viram assim! Sou eu sem make, sem me esconder atrás de nada. Apenas Monique! Preciso conversar com vocês, e vim de cara lavada e coração aberto!

Acho que sabem que tentei, sem sucesso, me matar! Ninguém tem culpa disso! Tenho uma doença diagnosticada agora como Borderline! Momentos antes, tive uma briga doméstica com minha filha, para protegê-la dos possíveis aproveitadores que aparecem depois desse tipo de programa!

Ela estava vindo para casa para conversarmos sobre isso, trabalho, sonhos, ela iria me contar sobre o Mateus [Verdelho]… Foi aí q ela postou o número de seu novo contato e eu fiquei chocada! Eu, Mateus e ela havíamos conversado a noite… Ele iria conversar com a equipe dele e me ligar. Eu e a Baby iríamos ver as melhores pessoas pra trabalhar! Bárbara iria seguir por várias vertentes de trabalho. Ela não pode só ter um empresário de presença VIP! Ela é modelo, faz comerciais, convites pra TV, licenciamento de produtos… Calma!

Chega em casa, conversa… Não houve a conversa, porque ela é muito novinha, e quer tudo na hora! Mateus deve ter dito a mesma coisa, mas não foi isso que me fez ficar nervosa! Isso foi pela manhã e passei mal de noite! Simplesmente transbordou! A falta de vida no meu quarto! A solidão da doença! A vontade de me machucar do Borderline! E me cansei! Ninguém vem na minha casa, mas naquela sexta, Deus mandou um anjo… E não deixou descansar… ainda!

Fui obrigada a ficar numa clínica por duas semanas, onde conheci pessoas incríveis… E de onde não gostaria de ter saído! Descobri que minha família é grande e me ama… E um dia, quando estiver preparada e minha médica deixar , vou conversar com a Bárbara! Parem de me culpar por eu ter essa doença! Já é difícil viver com ela, imagina viver me desculpando por ela? Espero que os fãs loucos da Bárbara entendam minha fragilidade”.

Sem mais artigos