Paula Burlamaqui falou sobre sua personagem Dolores, na novela Avenida Brasil, em entrevista para o jornal Extra, desta quarta-feira (05). Na trama, ela vive o papel de uma ex-atriz de filmes pornô, mas se arrependeu de seu passado, virou evangélica e passou a seguir fervorosamente sua religião.

A atriz se permitiu conversar com o autor João Emanuel Carneiro para sugerir algumas mudanças: “Ele escreveu uma cena em que ela falava ‘Nossa Senhora’. Os evangélicos não chamam por ela. É Jesus, Senhor, Pai… Expliquei que não tem. Até porque estou fazendo uma pesquisa”, conta Paula.

Ela também se mostrou ser contra preconceitos: “Você tem que ser feliz, amor! Não adianta estar transando com mulher se você quer transar com homem! Isso é besteira. Acho que o importante é ser feliz, amar quem você quer. Acho que Dolores foi uma pessoa muito livre e que agora está oprimida pela culpa. Isso faz ela querer que o filho [Roni, interpretado por Daniel Rocha] seja hétero, direitinho, casadinho”.

Sem mais artigos