A homofobia é algo tão introjetado que mesmo os gays pensam que estão errados por amarem pessoas do mesmo sexo. Essa é a conclusão que Ricky Martin, astro pop e gay assumido, chegou a analisar o seu passado. “Pensava que homossexualidade era algo do mal”, revelou o cantor segundo o site do jornal inglês The Guardian.

“Ser Ricky Martin na época que comecei a fazer sucesso e conciliar com que eu estava sentindo não eram compatíveis. Eu era um símbolo sexual e precisava dançar e precisava fazer meninas loucas e simplesmente não poderia dizer que eu era gay. Foi uma luta”, revela o cantor porto-riquenho.

Ele tinha total certeza que se saísse do armário [termo usado para a pessoa que assume ser homossexual], ele estaria perdido no showbiz e estaria fadado ao fracasso comercial. Porém, ele garante: “Eu sou muito sortudo hoje com o que eu tenho em minha mente, é o amor e estou muito feliz”. 

"Pensava que homossexualidade era algo do mal", confessa Ricky Martion à jornal

Sem mais artigos