Amber Heard e Johnny Depp estão divorciados

Reprodução Amber Heard e Johnny Depp estão divorciados

O surto que levou Johnny Depp a supostamente agredir a ex-mulher, Amber Heard, e provocou o divórcio do casal teve consequências na produção do filme London Fields, drama de época protagonizado pela atriz. A informação é do New York Post, que teve acesso ao processo movido pelos produtores do longa contra Amber. Eles pedem US$ 10 milhões por ela ter se recusado a protagonizar cenas de sexo e nudez, que estavam no contrato.

Segundo a publicação, a negativa teve origem no ciúmes de Depp.

“A natureza provocante da personagem de Heard foi definitiva para o divórcio de Depp”, diz o documento. No texto, os acusadores afirmam que Heard aprovou as cenas inicialmente, mas mudou de ideia após o comportamento agressivo do então marido. Depp era presença constante no set de filmagens, onde ficava supervisionando as cenas e pressionando a ex. Vale lembrar que foi exatamente nesta época que a atriz acusou o astro de agredi-la com um celular. O casamento acabou logo após as filmagens também se encerrarem.

Segundo relato, Johnny era tão ciumento que chegou a escrever o nome de Billy Bob Thorton, a quem acusava de ter um caso com Amber, com sangue em um espelho dentro do estúdio. A repercussão da suposta infidelidade foi tanta que Billy teve de ir a público negar todas as acusações.

Billy Bob Thorton foi acusado por Depp de ter caso com Amber Heard

Divulgação Billy Bob Thorton foi acusado por Depp de ter caso com Amber Heard

A defesa de Heard negou a veracidade do conteúdo contido no relatório, que também diz que ela não ajudou a promover o filme como combinado. Seus advogados alegam que o fracasso da obra é culpa apenas de seus realizadores.

Vale lembrar que o filme Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar, protagonizado por Johnny Depp, estreia nesta quinta-feira (25) nos cinemas brasileiros.

Sem mais artigos