Cheguei em L.A. essa semana. Andando pelas ruas de Venice não pude deixar de lembrar do Hank Moody, amor (ficcional) da minha vida. O bonitão, interpretado por David Duchovny (que ficou famoso no papel de Fox Mulder, da série Arquivo X), é o protagonista da série Californication.

Mas who the fuck is Hank Moody? E por que as mulheres da série suspiram por ele e acabam indo para sua cama? Pra começar, ele é inspirado em um dos meus autores favoritos: Charles Bukowski. O nome, Hank, é o mesmo de um protagonista do Velho Buk que aparece em algumas das suas obras.

Na série, ele é um escritor que, depois de publicar um best-seller que é pessimamente adaptado para o cinema, lida milhares de coisas em Los Angeles: a filha adolescente, Becca, o amor de sua vida, Karen, os novos projetos e uma infinidade de mulheres que entram e saem da sua cama com a maior facilidade do mundo.

E por que ele é um personagem tão apaixonante? Bem, é preciso entender que o Hank é, como todo bom personagem, complexo: por um lado ele se mostra azedo, cínico e uma verdadeira dor de cabeça para quem decide (tentar) se envolver a sério com ele. Karen que o diga. Na primeira temporada, por exemplo, ele passa grande parte de seu tempo infernizando o noivo dela, tentando fazer com que os dois se separem para conseguir tê-la de volta.

Ainda assim, cheio de problemas e falhas, Hank é apaixonante – por todos os ângulos possíveis. Sua aura de escritor encanta na tela, e para completar tudo ele ainda tem uma vulnerabilidade e uma fragilidade que, junto com essa onda que ele tira, resulta numa personalidade imperfeitamente imbatível. Um exemplo é a cena em que, depois de Becca ter sofrido uma desilusão amorosa, Hank lhe indica o melhor álbum para o momento.

Falando nisso, a série é cheia de boas referências musicais. Outra cena muito marcante ganha muito mais peso e dimensão por causa disso: em um episódio que remete a época que Hank e Karen se conheceram, Nothingman do Pearl Jam dá a tônica de como foi o passado dos dois, repleto de alegria e carinho, na cidade de Nova Iorque. Impossível não suspirar:

beijos from Venice <3 

Sem mais artigos