Em entrevista concedida ao jornal O Dia nesta quarta-feira (23), Preta Gil criticou a onda da moda com roupas feitas exclusivamente para mulheres gordinhas.

“Desculpa as adeptas, mas eu não sou. Sou adepta de gritar no ouvido dos meus amigos estilistas: ‘aumenta a grade’. Quero entrar em marcas como Prada, Reinaldo Lourenço e C&A e comprar uma roupa. Não quero ir em uma loja plus size. Acho isso uma sacanagem com a mulher, que, mais uma vez, recebe um rótulo e se sente diminuída. Sou a favor da moda plus size dentro das lojas, que a moda capte isso”, desabafou.

Cinco quilos mais magra, a artista disse se sentir bem com a nova silhueta. “Já tive meus altos e baixos. Mas a gente é o que tem. Meu marido está feliz”.

Questionada se curtia malhar, a artista brincou: “Eu malho os outros”.

Sem mais artigos