O príncipe Harry anunciou nesta terça-feira (1) que irá processar o grupo Associated Newspapers, dono dos tabloides Daily Mail e MailOnline. Em um longo desabafo, o duque de Sussex afirmou em nota que a “esposa se tornou a última vítima dos tabloides britânicos, responsáveis fazerem campanhas pesadas contra indivíduos sem levarem em conta as consequências – uma campanha cruel que piorou no último ano, durante a gravidez e nascimento de nosso primeiro filho”.

A ação legal é uma resposta ao vazamento de uma carta de cinco páginas escrita por Meghan ao seu pai. O veículo será processado por uso indevido de informações privadas, violação de direitos autorais e violação do Ato de Proteção de Dados.

A medida, segundo Harry, está sendo estruturada há meses. “Não consigo descrever quão doloroso tem sido”, escreveu o príncipe. “Tenho sido uma testemunha silenciosa do sofrimento privado [de Meghan] por muito tempo. Recuar e não fazer nada seria o contrário de tudo que acreditamos”, explicou.

“Apesar desta medida não ser a mais segura, é a correta. Porque meu maior medo é a história se repetir. Eu já vi o que acontece quando alguém que amo é comoditizado a ponto de não ser tratado ou visto como uma pessoa real. Perdi minha mãe e agora vejo minha esposa ser vítima da mesma força poderosa”.

De acordo com o comunicado, se ganhar o caso, o casal planeja doar a indenização para entidades de combate ao bullying.

Sem mais artigos