Estrela da edição de aniversário de um ano da revista GQ Brasil, a atriz Deborah Secco posou de maiô e toda sensual para as páginas da publicação. Em entrevista, a artista falou sobre ter engordado dezesseis quilos para viver a personagem Bruna Surfistinha nos cinemas.   

“Prostituta no Brasil tem carne, é mais gostosona”, justificou.

Sobre ser um símbolo sexual, a artista discordou. “Não sou o furacão que acham que eu sou”, afirmou. “Se eu não fosse famosa, eu seria só uma menina bonitinha na festa. Não tenho traços perfeitos, não sou dona de uma beleza estonteante”, argumentou.

Para a revista, a atriz disse que não bebe, não fuma e no fundo se considera uma chata de poucas palavras. “Tenho pouquíssimos e raros amigos. Não tenho paciência para fazer lobby; já tentei bater papo para parecer legal. Hoje tenho uma tranquilidade que a idade me deu. Se gostarem de mim, que seja do jeito que eu sou”, declarou.

Deborah ainda se definiu como uma pessoa mentirosa à publicação. “Eu faço mentiras. Se as pessoas conhecessem as minhas verdades, eu perderia a credibilidade das minhas mentiras. Ninguém acreditaria na Bruna, na Nathalie, na Giovana (personagens)”.

Ao falar de sua intimidade com Roger Flores, Secco revelou porque nunca falou nada sobre eles. “Muito se falou, mas nem eu nem meu marido fizemos qualquer comentário. Ninguém sabe realmente o que aconteceu. Mas não me senti agredida; esse sensacionalismo é o trabalho de uma parte da imprensa. Eu não vou desmentir uma nota porque vai virar outra nota”, comentou ela, ao referir-se ao casamento e suas crises.

No fim da matéria, a artista disparou. “Serei mãe, essa é uma certeza que eu tenho”.

Veja no álbum acima o ensaio completo de Deborah Secco para a GQ Brasil.

Sem mais artigos