Ludmilla foi alvo de racismo ao vivo

Divulgação Ludmilla foi alvo de racismo ao vivo

A Record TV terá que transmitir mensagens contra o racismo por 10 dias úteis após o apresentador Marcão do Povo, da sede da emissora em Brasília, chamar a cantora Ludmilla de “macaca” ao vivo no Balanço Geral DF. As informações são do site Purepeople.

De acordo com a publicação, a empresa também terá que indenizar a funkeira em R$ 500 mil, além de se retratar publicamente durante 10 dias úteis. A Record será notificada pelo Ministério Público Federal nos próximos dias e deverá espalhar as mensagens por sua programação.

A emissora demitiu Marcão após o caso, só que ele foi contratado pelo SBT dias depois. A atitude do canal de Silvio Santos surpreendeu Ludmilla. “Quando ele foi demitido pela Record, eu pensei ‘caraca, fez bem, não está conivente com este tipo de ação e não concorda com este tipo de crime’. Quando eu soube que o SBT o contratou, eu pensei ‘oi?’. Não posso mudar nada. É algo que me assustou e não imaginei isso”, disse ela.

Sem mais artigos