Laura Harring e Naomi Watts em “Mulholland Drive”

Esse filme está entre meu top 5, amo. Os filmes do David Lynch são do tipo que você não pode resumir em uma frase ou pequeno parágrafo, então desapega da história porque eu não vou ficar resumindo. Se joga nessa cena que, believe me, vale a pena. Essa vibe meio proibida, meio dissolvendo uma tensão sexual que já estava rolando há muito tempo deixa tudo mais excitante ainda. 

Laura Harring e Naomi Watts em “Mulholland Drive” (Crédito: Reprodução)

2 – Amanda Seyfried e Julianne Moore em “O Preço da Traição”

Eu acho tensão um componente muito excitante, adoro tensões sexuais ou sexo que acontece em momentos meio confusos, improváveis ou até tristes. Gosto do contraste.  Parte do tesão dessa cena vem muito disso. E a outra (grande parte) claro, vem do fato de a cena se dar simplesmente entre as musas Amanda Seyfried e Juliane Moore. A intensidade dos olhares enquanto Amanda masturba Julianne realmente é algo deliciosamente perturbador. Ainda mais se você acompanhou a trama até chegar aí e (spoiler! desculpa ae) sabe que a personagem de Amanda é uma garota de programa que Julianne contrata para seduzir o marido – mas quem acaba seduzida pela menina é ela.

Amanda Seyfried e Julianne Moore em “O Preço da Traição” (Crédito: Reprodução)

3 – Denise Richards e Neve Campbell em “Garotas Selvagens”

Quem não lembra dessa que talvez seja a mais memorável cena lésbica do cinema (antes de Azul é a Cor Mais Quente, claro)?. Denise Richards no auge de sua beleza & gostosura e a fofa Neve Campbell se pegando na piscina. O filme é bobo, ninguém lembra da história direito mas ninguém esqueceu essa cena. Imagina estar ali no lugar do Kevin Bacon espiando aquela causação?

Denise Richards e Neve Campbell em “Garotas Selvagens” (Crédito: Reprodução)

Sem mais artigos