No ar como a provocante Solange em Fina Estampa, a atriz Carol Macedo parece ainda não ter se acostumado com o assédio masculino nas ruas. Em entrevista à jornalista Patrícia Kogut do jornal O Globo, ela disse que fica constrangida quando está em uma balada e todos resolvem olhar para ela quando começa a dançar funk.

“Eu morro de vergonha”, confessou.

Apesar de sua timidez, Carol não teme caso sua personagem precise fazer cenas mais ousadas na trama. “Se tiver que fazer cena de sexo, eu faço sem problemas”, afirmou.

“A partir do momento que eu entro no estúdio, eu me transformo na Solange. E fica tudo tranquilo: dançar, cantar, fazer cena sensual…”, emendou.

A artista comentou ainda que “muitos homens engravatados” têm pedido para tirar fotos com ela. Mas garantiu também que o assédio é variado. “Outro dia, uma senhora me parou para dizer que adora me ver dançando funk”, finalizou.



Sem mais artigos