Jaqueta do exército, boné e óculos escuros. Foi com esse disfarce que a princesa Diana ao bar gay Royal Vauxhall Tavern, acompanhada do vocalista do Queen, Freddie Mercury, e do comediante Kenny Everett e da também comediante Cleo Rocos. A história é relatada no livro The Power of Positive Drinking, escrito por Cleo. As informações são do tabloide inglês The Sun.

“Freddie disse a ela que estava indo para o Real Vauxhall Tavern, um famoso bar gay em Londres. Diana disse que nunca tinha ouvido falar dele e que gostaria de vir”, disse a autora do livro. Everett ainda tentou alertar a princesa dizendo que era um lugar cheio de homens peludos e que poderia ter brigas, mas não adiantou.

Quando a turma entrou no bar ficou claro que não haveria como esconder a identidade de Diana, mas para a surpresas deles, os demais frequentadores pareciam não se importar com a presença dela e tudo transcorreu normalmente. “Ela se misturou e foi como se desaparecesse no meio deles, mas adorou”, contou a autora do livro.

Sem mais artigos