Para comemorar os 10 anos de carreira da top model brasileira Caroline Ribeiro, uma festinha no melhor estilo “intimista” foi armada na última segunda-feira (28) no Dining Club Figa Bar , que fica no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo.

Amigos da top como o editor da Vogue Brasil Giovanni Frasson, os fotógrafos André Schiliró e Gui Paganini, os estilistas Fause Haten, Waldemar Iodice e Carlos Miele, os maquiadores Saulo Fonseca e Marcos Costa e as modelos Ana Claudia Michels, Mariana Bitencourt e Daniela Raziel, além do maridão Paulo Lourenço, compareceram ao evento para carinhosamente prestigiá-la.

Caroline Ribeiro é um das modelos mais queridas do mercado nacional e internacional de moda. Sua imagen já estampou campanhas de marcas famosas como a da Gucci, Chanel, Yves Saint Laurent, Valentino, Louis Vuitton, dentre outras.

A top conversou com o Virgulando e revelou alguns segredos dos seus dez anos de sucesso no mundo da moda.

Virgulando: Quais foram os pontos positivos e negativos destes 10 anos carreira?

Caroline Ribeiro: Eu acho que o positivo é essa coisa das pessoas que realmente significam pra você e o negativo é a dificuldade de fazer amizade nesse meio. As poucas pessoas que estão aqui, por exemplo, são pessoas que prezam por você, que cuidam da sua imagem e mantém uma relação além do profissional, ou seja, uma coisa de carinho mesmo.

V: No começo da sua carreira você passou por alguns momentos difíceis até chegar onde você está hoje. Como foi todo esse processo?

CR: Foi difícil, mas eu não guardo mágoas, pois acho que isso faz parte da cultura do mundo da moda. Existe um momento de cada modelo: o momento das loiras, das morenas e você tem se encaixar em um deles. Hoje estou mais tranqüila em relação a minha carreira, mas mesmo se não tivesse conquistado nada pela experiência, acho que valeria a pena.

V: Antes da sua gravidez você estava no auge da sua carreira e agora o que você conta de novo?

CR: Eu sei que não vai ser a mesma coisa de antes. Pois já passei por New Faces, a garota do momento e não vou mentir que atualmente estou mais seletiva com os meus trabalhos. O mais engraçado é que há dois meses atrás estava tudo calmo; trabalhando em Nova Iorque, fazendo o meu dinheiro e fotografando com alguns fotógrafos bons e outros que eu posso dizer que não são péssimos. Mas assim que voltei para o Brasil começou a rolar um monte de coisas novas.

E é por isso que eu falo, a carreira de modelo é muito relativa. Quando você pensa que se acomodou começa tudo de novo. Acabei de fazer vários trabalhos que vão começar a sair no ano que vem.

V : Você pode contar um pouquinho dos seus novos trabalhos?

CR: Acabei de fotografar com o Steven Meisel para Vogue Itália, V, editorial com Patrick Demarchelier e outros.

V Você pretende passar as festas de fim de ano no Brasil?

CR Sim. Vou passar o natal e o reveillon aqui no Brasil. Aliás, sempre que não estiver trabalhando quero passar a maior parte do tempo aqui mesmo.

Veja as fotos!

Sem mais artigos