“Bas-fond” no Programa Raul Gil, do SBT, deste sábado (11). O criador da Turma da Mônica, Maurício de Souza, participou da atração e foi colocado na berlinda por Tammy Miranda que questionou o cartunista sobre a falta de um personagem gay na Turma da Mônica.

“Eu já vi que você tem um personagem negro, um outro deficiente físico. Você nunca pensou em criar um personagem homossexual?”, perguntou Tammy Miranda. “Tudo tem o seu tempo. E, logicamente, quando acabarmos com a homofobia, podemos pensar. Tem que ter cuidado para que os temas sejam aceitos pela maioria dos leitores. Tem muita gente agressiva (…) Portanto, a Turma da Mônica não deve levantar bandeiras nunca, mas mostrar uma ação”, respondeu Maurício de Souza.

Apesar de ser contra levantar bandeiras utilizando um produto voltado par o público infantil, recentemente o cartunista gerou polêmica ao publicar, em seu perfil do Instagram, uma foto de uma criança com um cartaz que defende a publicidade infantil.

Após causar controvérsia, Maurício de Souza apagou a imagem e publicou o comunicado abaixo.

“Oi, pessoal. Hoje reproduzi em uma rede social uma foto que uma fã me enviou, referente a publicidade infantil. Como sempre valorizei a voz das crianças, nesses mais de 50 anos de trabalho, fiz por impulso, mas isso gerou uma série de interpretações errôneas.

Há mais de 40 anos, minha empresa faz, sim, publicidade de produtos que levam a marca dos meus personagens. Sempre de maneira responsável e criteriosa, porque nossa preocupação constante é o respeito à criança. Inclusive, nossa revista de maior tiragem até hoje, o Estatuto da Criança e do Adolescente, foi distribuída gratuitamente para mais de 26 milhões de famílias no Brasil.

Sempre trabalhei para o público infantil. Em milhares de campanhas, ações sociais, revistas, peças de teatro, filmes de TV e cinema e também produtos. Penso que é justamente por isso que meus personagens são tão queridos há mais de quatro gerações. Assim, a fim de evitar mal-entendidos, optei por deletar a imagem que postei mais cedo”.

 

Sem mais artigos