A notícia que o McDonald’s, rede de restaurantes relacionados no imaginário com a chamada “junk food”, teve seu pior mês de vendas em uma década coincide com o aumento do interesse pela alimentação saudável, natural e também o vegetarianismo. A modelo Yasmin Brunet, de 26 anos, falou “a real” sobre a filosofia vegana e também sobre as dificuldades ainda sofridas por quem opta por uma refeição sem carne.

Yasmin não é exatamente vegana, embora já tenha cogitado essa possibilidade. A modelo é vegetariana (ovos, leite e seus derivados são permitidos) e quem a segue no Instagram já reparou que ela adora publicar fotos de pratos, muito deles com suas receitas.

Bem, vamos então ao que interessa. A nossa conversa pode ser lida abaixo e na galeria acima há vários pratos compartilhados pela modelo. Quem sabe você não se anima e tenta um cardápio diferente para a semana? ;)

A mudança para o vegetarianismo

Não foi uma decisão que eu tomei, simplesmente foi acontecendo. Comecei a me interessar mais pelo o que eu colocava no meu corpo, pelo o que eu consumia e tudo mudou. Eu fui tirando a carne aos poucos. Primeiro a vermelha, depois o frango e o peixe. Acredito que muitas pessoas não conseguem porque tiram tudo de uma vez e começam a sentir falta, mas quando é feito aos poucos e seu corpo se acostuma, você não consegue mais comer. O seu paladar muda.

Falta da carne

Eu não consigo ver carne como alimento, eu vejo como um cadáver de um animal que sofreu para estar satisfazendo alguém. Eu não acho que os bichos estejam na Terra para nos servir. Nós devemos coexistir. Sempre nos foi ensinado que precisamos de muito mais proteína do que na verdade nosso corpo precisa. Então, eu não substituo porque já comia essas proteínas antes. Sem a carne, sobra mais espaço no meu prato para vegetais, legumes, saladas, e grãos. O feijão, por exemplo, tem um altíssimo teor de proteína, assim como o brócolis, a chia, a quinoa, todas as folhas escuras, os cogumelos, o tofu… Enfim, a lista é enorme.

O maior mito em relação ao vegetarianismo

Com certeza é o que não temos saúde, que temos anemia por não comer carne. Eu já ouvi muito isso. Não é difícil ficar sem comer carne, o problema é que infelizmente a maioria dos restaurantes não têm no cardápio boas opções vegetarianas e massa não é a melhor escolha. Eu tive anemia minha vida toda, tomava injeção intramuscular… Desde que eu virei vegetariana os meus exames de sangue ficaram impecáveis.

Bullying por ser vegetariana

Na verdade, eu não acho que seja bullying, é gente que acha legal e engraçadinho ficar falando absurdos sobre animais ou me oferecendo uma carne ensanguentada quando sabem que eu não como.

Mudanças que a dieta vegetariana trouxe para sua vida

O meu cabelo, a minha pele, a minha saúde, o meu paladar… Tudo mudou e melhorou, o meu jeito de ver a vida mudou, que eu acho que é o mais importante.

Sem mais artigos