Vivendo o Rubinho de Aquele Beijo, novela das 19h da TV Globo, escrita por Miguel Falabella, Victor Pecoraro falou sobre seu atual trabalho para o jornal O Dia, em matéria publicada no último sábado (24) e revelou como lida com as críticas.

“Quando disseram que não estava preparado para fazer um protagonista e que o ideal era começar com um personagem menor, procurei saber o que estava errado e o que podia fazer para melhorar. Contratei uma coach — Andrea Cavalcanti —, que me prepara mais emocionalmente para as cenas. Acho que melhorei 99,9 por cento, porque a gente nunca está cem por cento e sempre precisa melhorar”, contou o ator.

Ele também acrescentou: “Acho que a gente tem que ter humildade, nosso crescimento depende disso. Tenho que ouvir o que as pessoas dizem de coração aberto. O Rubinho é bem diferente dos outros personagens que eu já fiz, precisava de uma construção. Os outros eram mais parecidos comigo. Na verdade, críticas nunca me abalaram. Elas me fazem refletir e querer melhorar o que está ruim, me dá motivação para consertar o que está errado”.

Na trama, ele é casado com Claudia (Giovanna Antonelli) e a trai com Lucena (Grazi Massafera), que é casada com Vivente (Ricardo Pereira). No entanto, na vida real, ele não passaria por uma situação parecida. “Jamais me envolveria com uma pessoa comprometida. Mas, se soubesse que minha mulher está me traindo com outro, eu a perdoaria. Na vida nada é imperdoável, tudo se perdoa”.

Mas isso não significa que Victor manteria a relação: “Acho que a relação ficaria desestruturada, a gente perde a confiança. Terminaria. Acho que a pessoa tem que pensar duas vezes antes de errar”.

Sem mais artigos