O serviço Google Maps marcou mais uma vez o nome de Adolf Hitler no mapa da Alemanha, desta vez em uma montanha na Baviera, dias depois de ocorrer algo parecido em uma praça de Berlim.

A população de Wackersberg reivindicou por várias vezes, até agora sem sucesso, que a companhia retire o nome do ditador com o qual é identificada a montanha em seu território.

A razão para o erro é o fato de na época do Terceiro Reich o monte, de cerca de 1.200 metros, ter sido rebatizado com o nome de Hitler.

O prefeito da cidade, Alos Bauer, alertou o Google para que retire o nome de seu mapa, indicaram hoje fontes municipais, e ameaçou recorrer à justiça caso o pedido não seja atendido.

Há alguns dias, a praça Theodor Heuss, em Berlim, em memória do primeiro presidente da República Federal da Alemanha, foi marcada como Adolf-Hitler-Platz no Google Maps.

Nos tempos do nazismo, da chegada de Hitler ao poder em 1933 até o fim do Terceiro Reich, em 1945, a praça da capital alemã tinha o nome do ditador.

Segundo explicou o Google, um colaborador anônimo introduziu no começo do ano no serviço de mapas o nome Adolf-Hitler-Platz”, o que foi aceito por um supervisor da companhia.

Após várias alertas na imprensa alemã e no Twitter, a companhia corrigiu o erro no mapa de Berlim, o que esperam conseguir agora as autoridades da cidade bávara.

Sem mais artigos