O duro golpe sofrido no último fim de semana, quando Fernando Alonso, da Ferrari, abandonou o Grande Prêmio do Japão, e viu desmoronar a vantagem para Sebastian Vettel, da Red Bull, não desanima o espanhol, que se disse convencido que lutará pelo título até o fim da temporada.

“Foi muito decepcionante, mas já é passado. Como disse antes de deixar o circuito, agora começamos outra vez do zero, sendo que agora entre Vettel e eu só há quatro pontos de diferença e os demais também diminuíram a distância”, disse Alonso ao site da escuderia italiana.

Alonso lidera o Mundial com 194 pontos e depois do incidente em Suzuka, quando furou um de seus pneus após toque com Kimi Raikkonen, da Lotus, tirou três dias para descansar, antes de chegar na tarde desta quarta-feira à Coreira do Sul.

No circuito de Yeongnam, Alonso espera se manter na frente no campeonato e fala um pouco da receita para conquistar esse objetivo. “É preciso ter um carro rápido, não cometer erros e esperar que os erros dos demais não te prejudiquem demais, como já nos ocorreu em Spa e depois em Suzuka. Sem estes incidentes, a situação seria diferente”, comentou.

O espanhol lembrou que as demais equipes melhoraram na reta final da temporada, mas que a Ferrari não está tão atrás. “Em Monza, por exemplo, tivemos um carro suficiente bom para fazer a pole. De certo modo, em Suzuka sofremos, embora Felipe se mostrou bastante competitivo”, afirmou, lembrando do segundo lugar do brasileiro.

O piloto quis deixar claro sua confiança na equipe: “Estou convencido que podemos estar na luta até o final. As pessoas que estão trabalhando no carro é a mesma que fez um bom trabalho até agora e não há motivos para pensar que não vão fazer um bom trabalho de novo”, concluiu o duas vezes campeão mundial.

Sem mais artigos