O piloto espanhol Fernando Alonso se disse satisfeito pelo quarto lugar no grid de largada para o Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1 que obteve no treino oficial deste sábado, no circuito de Sepang, por considerar que levou sua Ferrari ao limite.

“Ficar em quarto é o máximo que podemos atualmente, se olharmos o quão caótico foi o treino de qualificação, principalmente no final. Regulamos o carro para levá-lo à pista e completar as voltas. Exatamente o que dava para ficar em quarto. Temos que estar muito contentes”, declarou Alonso em entrevista coletiva após a definição do grid sob intensa chuva na pista.

“Ainda mais se olharmos como ficou o carro após o toque (com a Toro Rosso do russo Daniil Kvyat). Podia girar o volante para a direita com um só dedo, mas, para a esquerda, quase não conseguia com as duas mãos”, frisou o espanhol, que ganhou três vezes neste circuito por três equipes diferentes: Renault (2005), McLaren (2007) e Ferrari (2012).

O companheiro de equipe de Kimi Raikkonen também comentou a performance da Mercedes, que conseguiu a pole com Lewis Hamilton após um desempenho discreto nos treinos livres de sexta-feira.

“Nunca se sabe o que pode acontecer. As Mercedes não usaram na sexta-feira todo o seu potencial e tinham feito o mesmo na Austrália. Hoje, no terceiro treino, já estavam um segundo à frente, portanto está claro que ontem não tinham mostrado tudo o que podiam”, explicou.

Sem mais artigos