No fim do ano passado, a Gradiente anunciou que lançaria uma linha de smartphones chamada IPHONE. Independente se o a utilização do nome é para pegar de carona o sucesso e prestígio dos celulares da Apple, ou não, o fato é que a empresa pode utilizar o nome, mais do que Apple.

Ocorre que nos idos anos 2000, a Gradiente visualizou que haveria uma uma revolução tecnológica nos celulares e aproveitou para registrar no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) o nome IPHONE, muito antes da Apple lançar seu primeiro smartphone.

A Apple tentou, em vão, desde 2006 registrar a marca iPhone no país. Agora (treze anos depois) a Gradiente finalmente resolveu lançar um IPHONE e a empresa americana deve perder o direito de utilizar o nome iPhone em seus smartphones.

A confirmação deve vir nesta terça (dia 5) com a publicação semanal do INPI (que funciona como um Diário Oficial da União). A informação é do jornal Folha de S. Paulo.

Se a Apple tiver que mudar o nome de seu produto, não será a primeira vez que um gadget é lançado no país com um nome diferente do resto do mundo. No ano passado a Samsung lançou o Nexus (smartphone feito em parceria com o Google) como Samsung X, uma vez que o nome original não estava disponível no Brasil

Sem mais artigos