O Facebook está disposto a fechar por US$ 60 milhões a compra do fabricante de drones Titan Aerospace, especializado na produção de aviões não tripulados propulsados com energia solar, informou nesta terça-feira o canal “CNBC”.

A operação representaria a entrada da empresa de Mark Zuckerberg no mundo da robótica, algo que já fizeram outros gigantes tecnológicos como Amazon e Google.

A Amazon, de fato, anunciou no ano passado um projeto para utilizar drones de pequeno tamanho na distribuição de pedidos.

A Titan Aerospace, com sede no Novo México, fabrica aviões não tripulados que operam a grande altura e que graças à energia solar podem voar até cinco anos sem necessidade de aterrissar.

Esse tipo de aparelho pode ser utilizado para oferecer a um menor custo serviços que tradicionalmente são atribuídos a satélites.

Entre os usos que a priori o Facebook poderia dar a estes drones está o de facilitar a conexão à internet em áreas que carecem das infraestruturas apropriadas, segundo a “CNBC” e o site TechCrunch, que antecipou a informação.

A rede social é um dos principais apoios da iniciativa Internet.org, que pretende oferecer conexão a preço acessível aos milhões de pessoas do mundo que não têm acesso à rede.

A notícia sobre o projeto de compra é divulgada pouco depois que o Facebook fechou a aquisição do serviço de mensagem Whatsapp por US$ 19 bilhões.

Sem mais artigos