Um novo método de integração social. Assim pode se intitular a pesquisa que está sendo desenvolvida, desde o início de maio, pelo laboratório da Keio University, em Yokohama, no Japão. Realizando testes em um paciente que só mexe o dedo, os pesquisadores conseguiram que esse homem fizesse uma caminhada online.

O paciente de 41 anos, que começou a sofrer a paralisia há mais de 30, usou uma espécie de capacete que registrava as atividades elétricas do cérebro e, assim, dava a possibilidade de controlar as ondas cerebrais ligadas às mãos e pernas. Isso fez com que ele controlasse o seu personagem.

Os aparelhos permitiram que ele conseguisse, apenas pensando no movimento, passear pelo universo do Second Life e conversar com outros avatares do programa. Para se comunicar, ele usou um microfone ligado ao capacete.

Qual é o seu ritmo? Seja qual for, venha curti-lo de uma forma diferente!

Sem mais artigos