Um mês após o acidente de esqui sofrido nos Alpes franceses, o heptacampeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher segue em estado crítico e estável, já que em novo comunicado divulgado nesta quarta-feira (29) pela assessora e porta-voz Sabine Kehm não há novas informações sobre a saúde do alemão.

Na curta nota, há apenas uma solicitação aos jornalistas para que não levem em conta notícias divulgadas por fontes que não estejam diretamente ligadas ao caso.

“Toda declaração sobre o estado de saúde de Michael que não venha da equipe médica ou de seu entorno, é pura especulação”, afirma Sabine Kehm.

O jornal francês L’Équipe publicou nesta quarta-feira, a partir de fontes internas do hospital universitário de Grenoble, onde Schumacher está internado, que os médicos começaram a despertar progressivamente o ex-piloto, e que já foram registradas as “primeiras reações positivas”.

O jornal alemão Bild, por sua vez, aponta que o heptacampeão poderá sair em breve do coma artificial.

A assessoria de Schumacher, no entanto, mantém a estratégia de só emitir comunicados quando houver mudança significativa no estado de saúde.

Schumacher se acidentou em 29 de dezembro do ano passado, enquanto esquiava na estação de Méribel com o filho. Fora da pista demarcada, o ex-piloto caiu e chocou com a cabeça em uma rocha.

Sem mais artigos