O primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1, que seria realizado no Bahrein no dia 13 de março, foi cancelado, informou a emissora de televisão “Al Jazeera” nesta segunda-feira.

A realização da prova no Bahrein estava incerta desde que começaram as manifestações no país, em 14 de fevereiro, tanto por razões de segurança, como pelo temor de que se utilizasse a ocasião como plataforma mundial para divulgar as reivindicações políticas.

Nesta segunda-feira, o vice-presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o espanhol Carlos Gracia, disse que seria difícil organizar a corrida.

“Neste momento, vejo como algo complicado (a realização da prova)”, assinalou Gracia em declarações feitas por conta do Circuito da Catalunha.

“Há algo que temos muito claro na FIA, e que também tem (Bernie) Ecclestone: não vamos colocar nem os pilotos nem as equipes em uma situação perigosa para eles”, acrescentou.

Três dias depois da explosão dos protestos no Bahrein, já havia sido informado a respeito do cancelamento da segunda prova pontuável das Séries GP2 da Ásia.

O Grande Prêmio do Bahrein iria ser disputado no circuito de Sakhir. Tratava-se da primeira prova pontuável do Grande Prêmio de Fórmula 1.

Sem mais artigos