Após terminar na quinta posição do grid de largada do Grande Prêmio da China, Felipe Massa disse que não tem interesse especial em se comparar com seu companheiro de Ferrari, Fernando Alonso (terceiro lugar no treino), e sim ganhar o maior número possível de corridas.

“Sobre superar (Alonso) pela quinta vez consecutiva (em treinos classificatórios), vocês falaram toda a semana sobre isso, mas na realidade o que mais me interessa é vencer o maior número possível de corridas e lutar pelo campeonato, esse é meu sonho, não superar Alonso ou bater um recorde”, esclareceu.

“Acho que ganhar dele não representa nenhum troféu. A vontade de o superar em cada corrida, em cada treino, em cada classificação, sempre esteve presente, mas em relação a ele e a todos”, disse.

“Honestamente, nem pensei em ficar na frente do meu companheiro”, afirmou à imprensa italiana, “o que quero é ganhar em todas as corridas, isso é o que pensa qualquer piloto, meu sonho é ganhar o maior número de corridas possíveis e ganhar o campeonato”, garantiu.

Massa elogiou o carro da Ferrari mas frisou que ainda será preciso tempo para deixá-lo no ponto ideal. “Estamos na terceira corrida, ainda tem muita coisa pela frente, já sabemos que em um ano tudo muda rápido, para bem ou para mal, portanto temos que melhorar muito o carro, sem dúvida, embora levará tempo para que tenhamos um carro competitivo para disputar o campeonato”, explicou.

“Eu tenho muita confiança no carro da Ferrari, me sinto bem no carro, e penso que isso é importante, mas é preciso trabalhar, é preciso fazer esse carro evoluir”, refletiu.

Massa, no entanto, admitiu que ficou desapontado com o treino de hoje: “para ser sincero,após meu rendimento nos treinos livres, esperava sair entre os três primeiros, mas muito provavelmente nossos rivais estavam correndo com mais combustível”.

Apesar disso, Massa argumentou que “a estratégia e a corrida são muito mais importantes do que duas ou três posições no grid, portando vamos nos concentrar nisto”.
O piloto previu para amanhã uma corrida com três paradas e muito disputada.

“Hoje nossos principais rivais provavelmente foram melhor do que nós, mas a corrida é longa e pode ocorrer qualquer coisa. Por isso, concluiu Massa, “a escolha dos pneus e a tática serão fatores fundamentais”.

Sem mais artigos