O piloto espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, afirmou nesta segunda-feira que acredita que a suspensão temporária do Grande Prêmio do Bahrein, que adiou em duas semanas o início da temporada 2011 da Fórmula 1, não favorecerá ou prejudicará alguma das escuderias.

“Ninguém sabe como estão os outros, não sabemos em que ponto estão nossos adversários. Alguns têm que melhorar, outros para aumentar a confiabilidade, mas não haverá grandes mudanças entre o que aconteceria no Bahrein e será visto na Austrália (que sediará a corrida de estreia, no dia 27 de março)”, disse Alonso durante um evento de um dos patrocinadores da Ferrari.

O bicampeão mundial e segundo colocado no último mundial comentou também sobre a situação do polonês Robert Kubica, que se recupera de um grave acidente sofrido durante um rali na Itália, no mês passado. Para o espanhol, o principal problema é a restrição nas atividades do piloto da Lotus-Renault.

“Estive com ele um dia depois dos treinamentos em Barcelona (na semana passada) para apoiá-lo. O principal problema agora é que ele fica acordado 17 ou 18 horas deitado na cama sem poder fazer nada. São dias de aborrecimento, fazendo contas de quanto tempo falta para voltar”, comentou Alonso.

Sem mais artigos