O piloto espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, disse nesta sexta-feira que seu carro não tem condições de ficar nas primeiras posições do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 com pista seca, mas confia que a chuva prevista para domingo possa favorecer a estratégia de corrida da escuderia italiana.

“Não acho que estaremos tão rápidos quanto em outros circuitos. Tivemos uma sexta-feira com alguns problemas, não conseguimos ter um bom condicionamento na parte traseira com todas as mudanças que fizemos”, disse o espanhol depois do segundo treino livre, no qual foi o quarto colocado. Na primeira sessão, ele ficou em sexto.

“Se chover no sábado ou no domingo, pode ser muito bom, mas isso não quer dizer que vá nos favorecer sempre. Temos um problema de aquecimento de pneus, mas, se começar a chover, podemos ter um bom desempenho desta vez”, completou o bicampeão mundial.

No circuito de Interlagos, Alonso poderá conseguir seu 11º pódio em uma temporada em que a Ferrari não teve um grande desempenho, permanecendo quase sempre no papel de coadjuvante. Seu companheiro de equipe, o brasileiro Felipe Massa, por exemplo, não terminou nenhuma corrida entre os quatro primeiros em 2011 até agora.

O GP do Brasil, que será disputado no domingo, encerra o campeonato mundial da Fórmula 1 deste ano, e a única disputa que acontece no momento é a pelo vice-campeonato. Estão na briga o inglês Jenson Button (McLaren), com 255 pontos; Alonso, com 245; e o australiano Mark Webber (Red Bull), com 233.

Sem mais artigos