Mario Bross

Divulgação Mario Bross

O uso de dispositivos como smartphones e tablets está levando os fabricantes de jogo a encurtar o ciclo de vida dos consoles. “O problema é que com o desenvolvimento de novas tecnologias (como a resolução 4K e o HDR, que melhora as cores exibidas na TV) os consoles ficaram para trás”, afirmou Lauren Foye, analista da empresa de pesquisa Juniper Research, em entrevista ao Valor Econômico.

De acordo com a publicação, após décadas investindo em ciclos de vida entre seis e oito anos para cada geração de consoles, os fabricantes estão adotando um calendário mais curto de lançamentos e esperam colher resultados em 2017.

A Nintendo começa a vender o Switch, em 3 de março, já a Microsoft lança, em dezembro, uma nova versão do Xbox One, com resolução ultra-alta (4K) e tecnologia HDR.

Em 2016, as vendas de jogos encolheram 15,2%, em unidades, e 7,1%, em valores. Segundo Filipe Mori, coordenador de atendimento da empresa de pesquisa GfK, também em entrevista à publicação, O desempenho negativo foi resultado do fim da produção dos consoles da sétima geração, PlayStation 4 e Xbox 360.

Perdendo espaço para smartphones e tablets, games encurtam ciclo de consoles

Sem mais artigos