A Pirelli, fornecedora dos pneus do Campeonato Mundial de Fórmula 1, informou na noite da última quinta-feira (27) que está fazendo os últimos testes em um termômetro adesivo que verificará se os carros estão sofrendo de superaquecimento após a retirada dos cobertores térmicos.

O aparato é colocado na parte do composto que fica em contato com o solo, e mostrará se a temperatura de 110°C está sendo excedida antes da saída do carro dos boxes.

Segundo a Pirelli, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) exige o controle deste limite de temperatura, assim como a pressão mínima dos pneus na saída dos boxes.

Sem mais artigos