O Departamento de Polícia de Nova Iorque (NYPD) começou a testar as Google Glass para ajudar os policiais e conseguir rapidamente informação sobre suspeitos, graças às técnicas de reconhecimento facial, confirmou nesta sexta-feira (7) o responsável da corporação.

“O Departamento está tendo grandes avanços em tecnologias de reconhecimento facial. É uma das excitantes novas fronteiras que só estamos vendo a ponta do iceberg em termos de seus benefícios completos”, disse o comissário Bill Bratton, ao canal local de televisão “NY1”.

O inovador produto do Google, que ainda não está à disposição do público geral, permite aos usuários acessar muitas das utilidades dos smartphones diretamente nos óculos, que ainda incorporam uma câmera que permite fazer fotos e vídeos, entre outras coisas.

“Estamos fazendo uma prova de campo dessa tecnologia em uma variedade de circunstâncias, para analisar onde pode ser mais útil, mais beneficente”, declarou Bratton.

A experiência é semelhante à iniciada por outros corpos policiais, como a direção geral da polícia espanhola, que está explorando o uso das Google Glass nas patrulhas, com o objetivo de aumentar a segurança e a eficácia nas intervenções dos agentes.

Sem mais artigos