LeBron James e suas tatuagens no jogo da Take-Two. (crédito: Reprodução)

LeBron James e suas tatuagens no jogo da Take-Two. (crédito: Reprodução)

O realismo dos games pode ter um elevado preço na hora de seu desenvolvimento. A Take-Two Interactive, responsável pela franquia NBA2K, pode ter que pagar mais ainda por causa dos jogadores de basquete. De acordo com o site The Hollywood Reporter, a Solid Oaks, uma empresa de tatuagem, está processando a produtora pelo uso indevido das imagens nos jogos.

Segundo a publicação, a companhia registrou oito desenhos de jogadores que aparecem no jogo, incluindo LeBron James, Kobe Bryant, Kenyon Martin, DeAndre Jordan e Eric Bledsoe. A emprese pede no processo o valor de US$ 1,1 milhão pelo uso sem autorização das tatuagens.

A Solid Oaks explicou que tentou fazer um acordo com a desenvolvedora do game, de acordo com carta registrada no dia 28 de julho.

Esta medida legal não é tão rara no mundo do entretenimento. Em 2011, o tatuador de Mike Tyson processou a Warner Bros pelo uso da imagem no filme Se Beber, Não Case 2. Em 2012, o tatuador do lutador Carlos Condit também processou a THQ por causa da imagem no jogo UFC Undisputed 3.

Sem mais artigos