Beneficiado por um erro cometido por ele mesmo no fim do treino classificatório para o Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 – e que atrapalhou o inglês Lewis Hamilton, seu companheiro de Mercedes -, o alemão Nico Rosberg fez neste sábado (24) a pole position para a prova, que será disputada amanhã nas ruas de Monte Carlo.

Se para Rosberg o desfecho foi positivo, para Felipe Massa a busca por uma reação no campeonato reservou mais uma frustração. O brasileiro foi atingido pela Caterham de Marcus Ericsson ainda no Q1 e não conseguiu participar do Q2, apesar de ter conseguido antes uma volta que o qualificou para essa fase. Com isso, o piloto da Williams vai largar em 16º. Já seu “algoz” será o último no grid.

Hamilton, líder do campeonato e que vive uma acirrada disputa interna na Mercedes com Rosberg, não escondeu a cara de poucos amigos após o treino. Não era para menos. Afinal, restando menos de um minuto para o fim, seu companheiro de equipe não completou a curva Mirabeau e foi parar na área de escape, sem colidir com o guard-rail, e os fiscais acionaram bandeiras amarelas. O inglês
vinha atrás em volta rápida e tinha ótimas chances de ficar com a pole, mas teve que reduzir a velocidade em sua última tentativa. Acabou em segundo no grid. O episódio está sendo investigado pela comissão da prova, sob suspeita de que Rosberg teria saído de propósito da pista para atrapalhar o rival.

A terceira posição ficou com o australiano Daniel Ricciardo, que voltou a superar o alemão Sebastian Vettel, também da Red Bull, que hoje foi o quarto. Fernando Alonso, da Ferrari, fez a quinta melhor volta, seguido pelo companheiro finlandês Kimi Raikkonen. Jean-Eric Vergne (Renault), Kevin Magnussen (McLaren), Daniil Kvyat (Toro Rosso) e Sergio Pérez (Force India) completaram o Q3.

Confira o grid de largada para o GP de Mônaco de Fórmula 1:

.01. Nico Rosberg (ALE) Mercedes 1:15.989.
.02. Lewis Hamilton (ING) Mercedes 1:16.048.
.03. Daniel Ricciardo (AUS) Red Bull 1:16.384.
.04. Sebastian Vettel (ALE) Red Bull 1:16.547.
.05. Fernando Alonso (ESP) Ferrari 1:16.686.
.06. Kimi Raikkonen (FIN) Ferrari 1:17.389.
.07. Jean-Éric Vergne (FRA) Toro Rosso 1:17.540.
.08. Kevin Magnussen (DIN) McLaren 1:17.555.
.09. Daniil Kvyat (RUS) Toro Rosso 1:18.090.
.10. Sergio Pérez (MEX) Force India 1:16.327.
11. Nico Hülkenberg (ALE) Force India 1:17.846.
12. Jenson Button (ING) McLaren 1:17.988.
13. Valtteri Bottas (FIN) Williams 1:18.082.
14. Romain Grosjean (FRA) Lotus 1:18.196.
15. Pastor Maldonado (VEN) Lotus 1:18.356.
16. Felipe Massa (BRA) Williams sem tempo.
17. Esteban Gutiérrez (MEX) Sauber 1:18.741.
18. Adrian Sutil (ALE) Sauber 1:18.745.
19. Jules Bianchi (FRA) Marussia 1:19.332.
20. Max Chilton (ING) Marussia 1:19.928.
21. Kamui Kobayashi (JAP) Caterham 1:20.133.
22. Marcus Ericsson (SUE) Caterham 1:21.732.

Atualizado às 14h33

A comissão do Grande Prêmio de Mônaco de Fórmula 1 decidiu não punir o piloto alemão Nico Rosberg sua saída de pista na curva Mirabeau no fim do treino classificatório deste sábado, que provocou o acionamento da bandeira amarela e fez com que seu companheiro Lewis Hamilton tivesse de abortar sua última tentativa de conseguir a pole.

Com isso, Rosberg vai largar em primeiro na prova de amanhã, seguido por Hamilton. O terceiro no grid é o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull). O brasileiro Felipe Massa, que teve sua Williams atingida pela Caterham do sueco Marcus Ericsson no Q1, é o 16º.

O incidente com Rosberg era investigado por suspeita de que ele o tivesse provocado intencionalmente, para prejudicar Hamilton e ficar assim com a pole, já que o inglês vinha em volta rápida e tinha chances de superá-lo.

“Os juízes examinaram o vídeo e os dados da telemetria da equipe (Mercedes), e a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) não encontrou nenhuma evidência de infração no incidente da curva 5”, diz o comunicado dos comissários da prova.

Sem mais artigos