O Twitter precisou aumentar a classificação etária do seu aplicativo de vídeos curtos “Vine” após uma polêmica envolvendo pornografia.

Na semana passada muitos comentavam do serviço ser usado para disseminar pornografia e outros conteúdos de cunho sexual.

Agora, para instalar o programa na App Store, o usuário precisa provar que é maior de 17 anos.
 

Para que não conhece, o aplicativo permite gravar e compartilhar vídeos de no máximo seis segundos. A ferramenta foi desenvolvida pela Vine, empresa adquirida pelo Twitter em outubro do ano passado.

Twitter aumenta classificação etária de aplicativo após pornografia

Sem mais artigos