Hiroshi Yamauchi, ex-presidente da Nintendo, morreu nesta quinta-feira (19) em decorrência de uma pneumonia. Yamauchi presidiu a empresa por mais de 50 anos (1950-2002) e é o responsável por tornar uma empresa um gigante na área de videogames.

Para homenagear o legado que Hiroshi deixa no mundo do games, Vírgula selecionou cinco franquias que representam sua importância e transformaram para sempre esta indústria. Veja abaixo:

1. Donkey Kong

O famoso gorila foi o primeiro personagem do mundo dos games. Lançado em 1981, quando a maioria dos jogos ainda apresentava apenas pontinhos na tela, Donkey Kong foi responsável pelo estouro da companhia.

O encanador Mário também surgiu neste jogo, onde se chamava Jumpman e era um carpinteiro!

Veja Donkey em sua versão mais moderna, para Nintendo Wii:

2. Super Mario Bros.

Lançado em 1985, o jogo é considerado até hoje um dos melhores do mundo. 

O grande lance do Super Mario foi apresentar uma física verossímil – coisa rara em muitos jogos, até mesmo os atuais -, além de um gráfico bacana e uma trilha inesquecível.

Jogos como Super Mario World, Mario Kart, Yoshi’s Island, etc. surgiram desse primeiro.

Veja Super Mario Bros. em sua versão para Wii:

3. The Legend of Zelda

O jogo original foi lançado em 1986 e traz um universo complexo e apaixonante. 

Com aventuras inteligentes e bem construídas, a série conquistou muitos fãs, que mesmo tendo possibilidades mais modernas, muitas vezes preferem a simplicidade e a inteligência presentes neste velhinho.

Zelda foi lançado para todos os consoles da Nintendo e tem várias versões, sendo que o final de Ocarina of Time foi considerado, em 2012, o melhor final de game da história pelos leitores da Digital Spy.

Veja o icônico personagem Link em aventuras recentes:

4. Super Metroid

Lançado em 1994, esse jogo sai da linha de Mario e Zelda, que trazem aventuras mais leves. Inspirado no terror espacial, os títulos da série Metroid trazem histórias complexas, que despertam a sensação de estar perdido ou preso.

5. Animal Crossing

Esse simulador social aparentemente básico lançado em 2001, para GameCube contava com uma ligação com a realidade que o tornava especial: o relógio interno do GameCube (que ninguém dava muita bola) causava mudanças no jogo. Dependendo do horário e data que você ligava o jogo ele poderia apresentar o cenário durante o dia ou à noite, com sol ou neve, etc.

Os personagens esquisitos e a sua personalidade instável são outros atrativos do jogo. Veja o trailer:

Sem mais artigos