Os carros da Williams terão que passar por algumas alterações estéticas para a disputa do Grande Prêmio do Bahrein, neste domingo (06), por conta do seu principal patrocinador para esta temporada.  Uma das marcas mais tradicionais e histórica da Fórmula 1, a Martini, responsável por produzir bebidas alcoólicas, terá sua logo marca retirada dos carros de Felipe Massa e Valtteri Bottas por conta de algumas leis locais.

Assim como boa parte dos países asiáticos, o Bahrein proíbe qualquer veiculação de propagandas de bebidas alcoólicas. Por conta disso, ambos os pilotos correrão o GP com a Williams ‘um pouco mais branca’ neste final de semana.

Tentando correr atrás do prejuízo, a escuderia britânica já deu um jeito para escapar das leis locais e lembrar o patrocínio no carro. A Williams manteve o logotipo da bebida, com as mesmas cores, e só trocou o nome no local central. Ao invés de Martini, está grafado Racing.

Esta não é a primeira vez que isso ocorre na história da Fórmula 1.  Com a proibição da veiculação das propagandas das marcas de tabaco entre as décadas de 1980 e 1980, McLaren, Ferrari, Williams, Benetton e Lotus frequentemente precisavam utilizar recursos parecidos com o da equipe de Grove em Bahrein.

Sem mais artigos