No retorno ao trabalho da Câmara Legislativa do Distrito Federal, o governador José Roberto Arruda, um dos supostos envolvidos no escândalo do “Mensalão do DEM”, já conseguiu as primeiras vitórias de 2010.

Em encontros realizados sem a presença do público, os deputados formaram as comissões que analisarão os pedidos de impeachment contra Arruda, bem como a CPI da Corrupção, e ambas foram dominadas por aliados do governador, que contam com maioria na Casa.

A Comissão de Constituição e Justiça será formada pelos deputados Batista das Cooperativas (PRP); Eurides Brito (PMDB), Geraldo Naves (DEM, presidente), Chico Leite (PT), e Dr. Charles (PTB, vice). Eurides também está envolvida no esquema e em um dos vídeos aparece colocando dinheiro em uma bolsa.

Na Comissão Especial, que trabalhará com o caso após a passagem pela CCJ, estão Cristiano Araújo (PTB), Alírio Neto (PPS), Chico Leite, Batista das Cooperativas e Geraldo Naves enquanto a CPI da Corrupção será composta por Paulo Tadeu (PT), Raimundo Ribeiro (PSDB), Eliana Pedrosa (DEM), Alírio Neto e Batista das Cooperativas.

Também nesta segunda voltou normalmente ao ar o site da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Distrito Federal, com as notícias referentes ao esquema de Arruda. Os textos não constavam na página desde que Francisco Caputo, advogado que trabalha no escritório que defende Arruda, tomou posse como presidente da OAB-DF.

Aliados de Arruda são maioria em comissões

Sem mais artigos