Preso há oito dias acusado de tentativa de suborno para abafar um caso de cobrança de propina que abalou Brasília, o governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido), foi  transferido da Superintendência da Polícia Federal (PF) para uma sala do Comando de Operações Táticas, de acordo com informações do jornal Folha de SP.

Arruda, que estava em uma sala com banheiro e ar condicionado, de 40 metros quadrados, agora ficará preso em uma sala do Instituto Nacional de Criminalística (INC) sem as regalias, inclusive sem banheiro individual e de 16 metros quadrados. Para a PF, a nova sala é adequada para a prisão de autoridades. Ainda segundo o jornal, o advogado de Arruda diz que ele está abatido, mas não pensa em reunciar.

Leia mais sobre o caso Arruda abaixo:

Relator dá parecer favorável a processos de impeachment de Arruda

Deputado confirma Arruda como autor de bilhete, mas nega tentativa de suborno

Sem mais artigos