A violência, mesmo quando real, virou entretenimento. Partindo dessa percepção, o carioca Heberth Sobral criou a série Violência Não é Brincadeira, com fotos que retratam situações cotidianas, usando como personagens bonecos Playmobil.

“Brasileiro ri de tudo, mesmo quando tá na pior. E o Playmobil está lá, sempre rindo”, justifica o artista, que se inspira nas notícias que vê na TV para criar as montagens. Por isso, entre seus bonecos estão traficantes de drogas, moradores de rua, vítimas de enchente e torcedores em conflito com a polícia.

Ele aproveita partes dos cenários e os mesmos personagens em várias situações, mudando apenas a caracterização e os acessórios que cada um utiliza. “Eu monto, fotografo, desmonto e preparo os bonecos para outras”, explica.

Heberth usa muito material reciclado, como papelão, e objetos que já tem em casa, como peças de Lego. Miniaturas e outros detalhes dos cenários costumam ser comprados no Saara, um mercado popular do Rio de Janeiro. “É como se fosse nossa 25 de Março”, compara.

O trabalho começou no segundo semestre do ano passado, e o artista selecionou suas 15 peças favoritas para uma coletiva que acontece em abril, na loja do Leblon da galeria Vilaseca (Rua Ataulfo de Paiva, 1079, subsolo 109).

E ele já pensa em uma nova série. “Vou partir para outros temas, mas ainda não decidi. Também vai ser sobre alguma coisa séria, mas com ironia. Aliás, essa ironia é séria”, explica.

 

Sem mais artigos