O avô paterno de Sean, Barry Goldman, disse em entrevista a imprensa local de Nova Jersey, Estados Unidos, que o pai da criança, David Goldman, tinha preparado uma transferência tranquila no Consulado Americano no Rio de Janeiro, mas que isso não foi respeitado pela família brasileira. Segundo Barry, os avós maternos fizeram questão de expor o menino à imprensa, na saída do Brasil, além de terem abusado psicologicamente de Sean nos últimos anos.

 

O fim da batalha judicial entre as duas famílias, que já se estendia há mais de cinco anos, acontceu nesta quinta-feira (24). Por decisão da justiça brasileira, a guarda do menino foi cedida ao pai biológico americano, que levou o garoto de volta para os Estados Unidos, após muito tumulto e confusão.

 

Apesar das críticas contra a família brasileira, o avô garantiu que Sean vai receber muito amor e carinho na nova casa.

 

 

Avô paterno de Sean Goldman acusa família brasileira de expor o neto

Sem mais artigos