Com baixo aproveitamento nas finalizações em 2010, o atacante Ronaldo tentará matar sua fome de gols nesta quarta-feira (às 21h50 de Brasília) em Assunção, em duelo com o Cerro Porteño válido pelo grupo 1 da Taça Libertadores.

O Fenômeno balançou as redes apenas uma vez no ano, e embora tenha sido o responsável por algumas importantes assistências, como as do último confronto pelo Paulistão, vem sendo criticado por parte da fiel torcida. Mesmo assim, segue com apoio da comissão técnica, e sua vaga de titular é inquestionável.

O técnico Mano Menezes terá à disposição praticamente todo o elenco corintiano para o confronto. Dentinho, que reclamou de dores na coxa direita após o jogo contra o Santo André, pelo Campeonato Paulista, foi liberado pelo departamento médico e poderá jogar.

No entanto, o atacante deverá ficar no banco, apesar de ter sido muito elogiado por Mano. O mais provável é que Mano repita a escalação utilizada no jogo contra o Independiente Medellín, com Danilo no meio.

O lateral Alessandro e os meia Tcheco, que se recuperaram de contusões, também poderão ser relacionados. Já os meias Matías Defederico e Boquita voltaram aos treinos da equipe ontem, mas dificilmente entrarão em campo por não estarem em suas melhores condições físicas.

O Cerro Porteño, por sua vez, segura a lanterna da chave na Libertadores e pretende começar sua reação nesta quarta. A equipe lidera o Torneio Apertura do Campeonato Paraguaio e vem de goleada sobre o Sport Colombia por 4 a 1.

O argentino Pedro Troglio, treinador do Cerro, já divulgou a escalação do time, que terá a volta de Jorge Núñez e Jorge Brítez, suspensos pela Conmebol pela confusão que causaram na semifinal da Copa Sul-Americana do ano passado, contra o Fluminense.

Prováveis escalações:

Cerro Porteño: Diego Barreto; Julio Irrazábal, Diego Herner, Miguel Torrén e Ivan Piris; Jorge Núñez, Jorge Brítez, Luis Cáceres e Julio dos Santos; César Ramírez e Pablo Zeballos.

Corinthians: Felipe; Marcelo Mattos (Moacir), Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Danilo (Dentinho); Jorge Henrique e Ronaldo.

Árbitro: Pablo Pozo (Chile), auxiliado por seus compatriotas Patrício Basualto e Julio Díaz Pardo.

Sem mais artigos