A partir desta quinta-feira (4), o Itaú Cultural abre as portas da exposição Ocupação Chico Science, em homenagem ao músico que marcou o movimento manguebeat e trouxe para a música brasileira uma mistura única de rock, maracatu, hip hop e elementos eletrônicos.

Morto em 1997 após um acidente de carro, Chico Science liderou a Nação Zumbi no lançamento do clássico Da Lama Ao Caos (1994) e de Afrociberdelia (1996), e ganha agora a primeira exposição dedicada inteiramente a seu legado.

De acordo com o texto oficial da exposição, a intensão da curadoria é ituar a obra de Chico Science dentro de um contexto cultural mais amplo, que mostra a influência atual e a importância do movimento manguebeat e da obra do músico.

A curadoria coletiva, formada pela equipe do Itaú Cultural e pela família e amigos do pernambucano, trouxe para a exposição toda a memorabilia dosponível, vídeos caseiros dos primeiros shows e festas da Nação Zumbi, grafites, além de uma linha do tempo feita especialmente para a exposição pelo produtor Paulo André, criador do festival Abril Pro Rock e amigo pessoal do músico.

Outro destaque da exposição é a íntegra do manifesto Caranguejos Com Cérebro, escrito por Fred Zero Quatro, do Mundo Livre S/A. Na trilha sonora da exposição, DJ Dolores retoma alguns dos sons que marcaram o estilo e foram influenciados pelo som de Chico Science.

Ocupação Chico Science

Quando: de hoje (4) a 4/4
Horários: de terça a sexta, das 10h às 21h; sábado, domingo e feriados, das 10h às 19h
Onde: Itaú Cultural – Av. Paulista, 149
Quanto: gratuito
Classificação: livre

Sem mais artigos