Não precisa acreditar em aquecimento global para defender a diminuição das emissões de gases de efeito estufa. Existem outros bons argumentos para quem não se convenceu do problema. Um deles foi dado por uma pesquisa da Universidade de Winsconsin, nos Estados Unidos. Cientistas calcularam o prejuízo que cada tonelada de CO2 causa para a saúde. E não estamos falando apenas do prejuízo para o corpo, o estudo mostra quanto custa a coisa toda.

Se a mudança climática não é considerada um argumento válido, então os US$ 40 dolares calculados pela pesquisa podem ser. Esse é o valor que políticos devem levar em consideração que vão gastar com saúde pública para cada tonelada de gás carbônico que é emitido na atmosfera, que polui o ar e causa doenças respiratórias. Considerando que países industrializados como Brasil emitem milhões e milhões de toneladas de CO2 todos os anos, o prejuízo para o cofre público pode ser um fator de peso para que nossos governantes se decidam por reduzir a poluição.

Sem mais artigos