Um torcedor fanático foi capaz de dar sangue pelo seu time. Aos 79 anos, Jim Becker, fã do time de futebol americano Green Bay Packers, encontrou uma maneira curiosa de arrecadar fundos para comprar seus ingressos e, de quebra, salvar sua própria vida.

O hábito começou nos anos 50. Sem dinheiro para custear as entradas, Becker decidiu doar sangue pela primeira vez em 1952. Em troca de cada litro doado, o torcedor recebia US$ 15, quantia que era diretamente revertida em bilhetes do Packers.

Até que em 1975, Becker foi diagnosticado com um doença rara em seu sangue. Conhecida como hemocromatose, a quantidade de ferro na corrente sanguínea de Becker é muito acima do normal. Mas, para sua sorte, a única maneira de manter sua saúde em dia e amenizar a doença era através da doação de sangue.

“O único remédio conhecido era doar sangue periodicamente para liberar o ferro do corpo. Se eu não tivesse feito isso, o que seria de mim?”, indagou Becker.

torcedor

A paixão de Jim Becker já dura quase 70 anos. Ele doa sangue para custear os ingressos há 58 anos (Foto: Divulgação/Green Bay Packers)

E haja sangue para tamanha paixão! Pai de 11 filhos, o fanático torcedor sempre fez questão de levar a molecada toda nos jogos do Packers com o dinheiro obtido em suas doações.

Diante de tamanha dedicação, o velho Jim Becker ganhou o reconhecimento da direção de seu próprio time. No final da semana passada, ele foi escolhido como o 12º torcedor da história do clube a entrar para uma cobiçada lista de fãs ilustres.

De quebra, Becker ainda ganhou todos os ingressos para a temporada 2010, uma viagem para acompanhar seu time em jogo fora de casa e US$ 500 dólares em produtos oficiais.

Quem sabe agora ele usa a grana das doações para comprar um presentinho para sua esposa…

Sem mais artigos