O ex-prefeito de São Paulo e atual deputado federal Paulo Maluf (PP) foi incluido na lista de procurados da Interpol, a agência de polícia internacional presente em 181 países.

A página da Interpol mostra uma foto de Maluf com a informação de que ele é procurado pelos crimes de roubo e fraude. Ele e seu filho Flávio, que também aparece na página da polícia, foram alvos de processo em Nova York, acusados de envio de dinheiro desviado da prefeitura, motivo pelo qual tiveram pedido de prisão decretado. Mas, como são brasileiros, não podem ser extraditados para outros países, assim não correm o risco se permanecerem no País.

Os advogados da família entraram com um pedido para que a informação seja retirada do ar, de acordo com o site UOL, já que o alerta da Interpol seria uma afronta à soberania brasileira. Maluf sempre se declarou inocente das acusações de desvio de verba pública.

Sem mais artigos