O Flamengo lutou muito e venceu a Universidad de Chile fora de casa por 2 a 1, nesta quinta-feira, mas está fora da Copa Libertadores devido à derrota por 3 a 2 no Maracanã, na última semana.

O time chileno, agora, encara o Chivas Guadalajara em uma das semifinais da competição, após a Copa do Mundo. O vencedor enfrentará outra equipe brasileira na decisão: São Paulo ou Internacional.

Precisando vencer por dois gols para se classificar, o time carioca pressionou muito desde os minutos iniciais, mas errava muitos passes e finalizações.

Apoiado por sua fanática torcida, que lotou o estádio Santa Laura, o time chileno também criou boas chances, obrigando Bruno a aparecer no jogo.

Depois de muito pressionar, o Flamengo conseguiu seu primeiro gol aos 46 minutos do primeiro tempo. Adriano, de bicicleta, colocou a bola na cabeça de Vágner Love, que marcou.

O intervalo foi tenso para os jogadores do Fla, que foram alvo de pedradas e objetos arremessados pelos torcedores que estavam nas arquibancadas.

Na volta para o segundo tempo, o cenário não se alterou. O time brasileiro buscava o gol que valeria a classificação, enquanto os chilenos respondiam em contra-ataques.

Em um desses lances, o argentino Montillo avançou, driblou o lateral-esquerdo Juan e tocou de cobertura, encobrindo o goleiro Bruno, que estava adiantado, aos 29 minutos.

Sem se deixar abater, o time carioca foi pra cima. Aos 33, Adriano acionou Juan, que tocou de calcanhar para o próprio ‘Imperador’ bater de primeira e marcar.

O Fla ainda pressionou nos últimos minutos, na base do ‘abafa’, mas de nada adiantou. No fim do jogo, Willians foi expulso após uma cotovelada em um adversário que partia no contra-ataque, enterrando as últimas esperanças do atual campeão brasileiro. Vágner Love também recebeu o cartão vermelho, já depois do apito final.

Na semifinal, a Universidad de Chile terá novamente a vantagem de decidir em casa. O primeiro jogo contra o Chivas será realizado no México.

Sem mais artigos